Introdução ao Pilates – Qual público conseguimos atingir?

Ola amigos, tudo bem?

 

Dando continuidade aos nossos vídeos, dessa vez fizemos uma sequência de 4 vídeos semanais em nosso canal do Youtube falando sobre a metodologia Pilates.

No primeiro vídeo a Fisioterapeuta e Professora de Pilates Nathalia Martins fala sobre o que é o Pilates, para quem se destina a metodologia e como utiliza-la.

Nos outros vídeos falaremos sobre Pilates para atletas, gestantes e idosos.

Todos nós sabemos que o Pilates veio para ficar, uma metodologia que esta associada a saúde, bem estar e qualidade de vida, mas que também pode ajudar e muito atletas amadores e profissionais e pessoas que estão em fase de reabilitação.

Neste vídeo a Nathalia comenta sobre a importância de associar os movimentos com a respiração e a consciência durante toda a prática.

Flexibilidade, força de centro, estabilização, mobilidade, respiração e postura são algumas características benéficas para quem pratica o Pilates.

Por ser bem democrático o Pilates atinge um público de criança a idosos fazendo assim com que tenhamos uma gama bem ampla de exercícios e variaçōes dependendo do objetivo de cada pessoa durante a aula.

Hoje a prática do Pilates é dividida em solo e aparelhos, mas no mercado encontramos muitas outras opçōes que ao longo do tempo mostraremos no nosso canal do Youtube e aqui em nosso blog.

No Studio trabalhamos com Pilates em aparelhos, onde os quatro principais são: Cadillac, Reformer, barril e Chair, fora os acessórios que acompanham toda a fase de transição nas aulas.

Independente do objetivo o Pilates que surgiu na década de 20 pelo famoso Joseph Pilates trabalha o conceito de que para ter uma qualidade em tudo o que faz precisamos estar conscientes daquilo que nos propusemos a realizar.

Nos movimentos e ativaçōes musculares ter a consciência e respiração para realizar um movimento com  boa postura e assim ter os benefícios que o Pilates pode nos proporcionar.

Espero que este vídeo de introdução sirva de exemplo para esclarecer com funciona a metodologia e os seu benefícios.

Aguardem pois nos próximos videos trataremos de assuntos relacionados ao Pilates para públicos específicos como atletas, gestantes e idosos.

Obrigado e aguardamos o feedback de todos!

Bons treinos!

Fisioterapia Preventiva – Trigger Points

Ola amigos, tudo bem?

Neste terceiro vídeo da série de fisioterapia preventiva com o nosso parceiro fisioterapeuta Thiago Claro falaremos um pouco mais sobre Trigger points, ou ponto gatilho como é popularmente conhecido.

Neste vídeo Thiago Claro explica como eles são formado e como podemos fazer para melhorar nosso rendimento e performance tratando com fisioterapia.

Os pontos gatilhos ou trigger points se instalam na musculatura toda a vez que existe uma sobrecarga maior do que aquele músculo esteja acostumado, ou seja, o stress que este músculo recebe através de estímulos, talvez pelo treinamento ou até mesmo posturas erradas que as pessoas adotam durante o dia, isso tudo contribui para que possamos desenvolver esses pontos.

Dependendo de como nosso sistema neural receba essa informação de dor na maioria das vezes a primeira reação de nosso corpo é fazer com que os músculos se contraiam, causando dor.

Uma das maneiras mais eficazes de se trabalhar essa desativação de pontos gatilhos ou trigger points é através de terapia manuais com a utilização de algumas ferramentas que facilitam a vida dos fisioterapeutas.

Existem acessórios que nós mesmos podemos obter para utilizar na prevenção de formação destes pontos gatilhos, como rolos de liberação miofascial, Sticks de massagem, bolas de lacross ou bolas pequenas com boa densidade afim de conseguir liberar de maneira mais pontual determinado músculo.

Os pontos gatilhos na maioria das vezes irradiam dor a algumas partes de nosso corpo que nos dá a sensação de dor local, mas que na maioria dos casos é provocada por algum outro músculo ativado por stress.

Depois de desativar o ponto de tensão devemos alongar o músculo para melhorar a capacidade de flexibilidade e extensão.

Esperamos que este vídeo os ajude a entender melhor como funcionam os pontos gatilhos ou trigger points, que possam entender também que a liberação miofascial pode funcionar como um trabalho preventivo e que nós mesmos podemos realizar desde que orientados pelo fisioterapeuta.

Inscrevam-se em nosso canal para obter informaçōes e dicas cada vez mais úteis para os seus treinos!

Bons treinos!!!

Treinamento com fita de suspensão

Olá amigos, tudo bem?

Hoje resolvi falar um pouco sobre uma metodologia de trabalho que utilizamos muito em nossas sessōes de treino.

O treinamento com fitas de suspensão durante uns anos  foi uma grande “febre” devido a forçarem as pessoas a sairem um pouco da rotina de treinos com máquinas e equipamentos e foi uma introdução e início dos treinamentos funcionais, pelo fato de trabalharmos com uma liberdade maior de movimentos e em diversos planos nos permitindo ter criatividade para agregar exercícios.

O treinamento com fitas de suspensão surgiu durante o final da década de 90 quando os soldados do exército americanos estavam em um missão e ficaram acampados durante 15 dias, um dos sargentos utilizando fitas de pára quedas, faixas de jiu jitsu e mosquetōes prendiam o equipamentos em bases fixas e utilizavam o peso do próprio corpo para realizar os exercícios.

Depois disso uma marca chamada “TRX” patenteou o produto e logo em seguida as outras marcas começaram a fabricar para comercialização.

Mas como consigo me exercitar, manter a saúde e ainda por cima perder peso utilizando o treinamento com fitas de suspensão?

Pelo fato de poder ter liberdade de movimentos e trabalhar utilizando o próprio peso corporal, fica mais fácil criar e utiliza-lo da maneira que achar mais adequada.

Dentre as principais capacidades que o treinamento com fitas de suspensão trabalham podemos citar o trabalho de estabilização e fortalecimento do core, resistência muscular, coordenação, equilíbrio e intensidade.

De acordo com o nível de aptidão física de cada pessoa os exercícios podem acabar se tornando mais desafiadores.

Neste vídeo que elaboramos para vocês mostro uma sequência de movimentos para membros superiores, membros inferiores e para a região de core.

Estes movimentos são apenas uma pequena amostra do que o treinamento com fitas de suspensão podem ajuda-lo a entra em forma.

Como disse anteriormente é uma das metodologias de trabalho que podemos somar ao nosso trabalho de Personal Trainer. Como em todas as metodologias devemos tirar aos máximo de proveito do que podemos oferecer aos nossos clientes, e tenho certeza que muitos dos exercícios propostos pelo método são de grande vantagem para os nossos clientes.

Agradeço a atenção de todos!

Inscrevam-se em nosso canal do Youtube e acompanhem nossos vídeos e informaçōes!

Bons treinos a todos!

Nutrição pré e pós treino

Olá amigos, tudo bem?

Mais uma vez começamos nosso post falando sobre a individualidade biológica de cada um de nós.

Em se falando de alimentação, a nutricionista Mariana Penatti explica neste vídeo sobre os alimentos pré e pós treino, quais os benefícios que cada um deles traz para os praticantes de esportes e atividade física em geral.

A tendência das pessoas de modo geral com a evolução nos nossos treinos é estarem cada vez mais motivadas e isso gera uma necessidade de estar cuidando mais ainda da saúde para melhorar sua performance cada vez mais, uma ótima oportunidade para começar a mudar o estilo de sua alimentação e por consequência obter sempre melhores resultados.

A nutrição no pré e pós treino irá auxiliar não só na melhora de performance, mas também na perda de peso ou ganho de massa, caso seja este seu objetivo.

Parece dificil inicialmente de seguir ou respeitar um planejamento alimentar, mas na medida em que vocês se acostumam com os novos hábitos e isso gera um resultado satisfatório e motivante, a tendência é a alimentação equilibrada fazer parte de nosso dia a dia, assim como os exercícios.

Quando conseguimos aliar treinamento individualizado com um programa nutricional adequado, as chances de obter bons resultados é real e em períodos a médio prazo.

A reeducação não é fácil, temos de manda a informação ao nosso cérebro que não necessitamos daquela quantidade de alimentos ou açucar para nos saciar, de que podemos fazer de forma equilibrada e utilizando alimentos muito mais saudáveis e naturais.

Acompanhem a cada semana em nosso canal os mais variados videos falando sobre metodologias de treino, o trabalho multidisciplinar e preventivo de varios parceiros da área da saúde que de maneira direta ou indireta me ajudam muito nosso trabalho e vice versa.

Aguardem para o nosso próximo vídeo da semana!

Bons treinos!